domingo, 30 de março de 2014

Ultrassonografia canina.

Oi galera! Hoje vamos falar de mais um tema importante, ultrassonografia canina. Ao contrario do que muitos pensam ela não é um exame restrito a fêmeas com suspeita de gestação.
Ultrassonografia da Chitara com presença de feto.
A ultrassonografia é utilizada também para auxiliar na investigação de diversas doenças em diferentes aplicações clínicas, pois suas imagens demonstram uma clara situação de diferentes regiões do animal como: fígado, baço, rins, ovário, útero, pâncreas, próstata, testículos entre outros. 
Para nós que trabalhamos com reprodução é um exame importantíssimo, realizamos com frequência em nossas cadelas mesmo quando não há qualquer tipo de cruzamento realizado, simplesmente para saber como anda a evolução uterina da cadelas ainda em formação ou acompanhar a recuperação das matrizes pós-parto. Ainda não realizamos este exame em nossos padreadores, pois não tivemos recomendações médicas para isso, mas este exame quando realizado nos testículos também pode esclarecer por que alguns padreadores não reproduzem.
Ultrassonografia da Fiona sem presença de feto.
O exame é indolor e não invasivo não havendo a necessidade de sedar o animal e para melhor compreensão deve ser acompanhado de consultas antes e depois de sua realização. A ultrassonografia canina já é realizado ha mais de 10 anos e vem ajudando cada vez mais aos médicos veterinários a descobrirem algumas doenças e melhorando cada vez mais o acompanhamento gestacional.

domingo, 23 de março de 2014

1º evento ABKC no Brasil.

Boa tarde família Toro de Calle! Finalmente os anjos me ouviram e graças aos amigos de Curitiba teremos o primeiro evento da ABKC em solo nacional.  
O evento que foi anunciado nesta quarta-feira será realizado no dia 23/08/14 em Curitiba-PR e contará com a presença do Dave Wilson (fundador da ABKC e idealizador da raça) e outros representantes da ABKC.
Segundo informações fornecidas pelos próprios organizadores do evento essa parceria vai além da promoção de eventos e pretende também auxiliar a comunicação de clientes aqui do Brasil com a entidade americana.
Agora, o que mais eu gostei além da presença do Dave Wilson? É que como já disse anteriormente a realização de eventos como este irá possibilitar o surgimento de novos criadores e novos cães. E caso isso se torne constante, acredito que a valorização do que é bom irá ser algo natural e não uma opinião que é imposta por conceitos pessoais. Logicamente teve gente que já não viu tudo isso com bons olhos. Ao que tudo indica essa parceria irá trabalhar seriamente em prol da raça e segundo um dos organizadores do evento não irá valorizar somente o que vem de fora, mas sim o que temos feito aqui no Brasil também.
Muito em breve será divulgado o banner oficial do evento e traremos mais informações sobre tudo que irá acontecer, mas podemos adiantar que o gigante acordou!

segunda-feira, 17 de março de 2014

Indícios do cio.

Olá galera! Hoje queremos falar um pouco sobre o cio da cadela. Quando sei que a cadela entrou no cio? Qual é o dia certo pra cruza? Posso castrá-la? Essas são algumas dúvidas que várias pessoas têm e sempre nos perguntam. Então vamos esclarecer algumas delas.
Normalmente as cadelas entram no primeiro cio entre o 6º e 8º mês de vida, mas podem existir casos que demorem de 12 até 15 meses. Quando a cadela entra no cio, algumas alterações podem ser percebidas, as principais são: inchaço da vulva e o sangramento. Há casos de algumas cadelas apresentarem mudanças de comportamento e micção frequente (a cadela urina várias vezes). Após identificar o sangramento, devemos sempre prestar atenção na cadela e começar a contar os dias que ela irá continuar sangrando.  Por volta do 10º ao 14º dia a cadela fica bem receptiva ao macho e seu sangramento já irá diminuir ou acabar (algumas cadelas começam aceitar o macho a partir do 9º dia). É justamente nesses dias que deverá ocorrer a cruza entre os cães. Nós do Toro de Calle realizamos a cruza sempre no 10º, 11º, 12º e 14º dia do início do cio da cadela. Após passar esses dias a cadela deixará de aceitar o macho e indicamos sempre deixá-la em repouso alguns dias após a cruza.  
Caso não queira cruzar a cadela não haverá nenhum problema, pois depois de 6 meses ela terá novamente o cio, repetindo-se até o final da vida dela. Há casos que a cadela pode variar os intervalos podendo ser menos ou mais de 6 meses. Existem também alguns remédios anticoncepcionais que interrompem o cio, mas o uso constante pode predispor a cadela a câncer e outras doenças no aparelho reprodutivo.  O aconselhável é a castração e não traz nenhuma alteração em sua vida, apenas irá evitar o cio e gravidez, além de diminuir as chances dela desenvolver tumores de mama e infecções uterinas.
Sei que o que você irá ler a seguir é um tanto quanto óbvio, mas o ideal é que a cadela tenha acompanhamento veterinário específico nesse período e que o proprietário entenda que cada organismo é diferente do outro e as variações de sistemas reprodutores podem existir mesmo em irmãos de mesma ninhada. Portanto exames (principalmente de ultrassonografia) são sempre bem-vindos, pois darão uma visão precisa do momento que a cadela está passando. 

domingo, 9 de março de 2014

Blue Marine Toro de Calle.

Estávamos devendo esse post há algum tempo, mas hoje iremos solucionar essa pendência. No final de 2012 planejamos um cruzamento entre RBK Chitara of Toro de Calle e Blindado Blue Rabello com o objetivo de introduzir cães blue nose em nosso plantel, em janeiro do ano seguinte o cruzamento foi realizado e a expectativa sobre os filhotes era grande, pois iria reunir três vezes Kurupt Blood.
Blue Marine com quase 12 meses.
Sessenta e dois dias depois a aposta deu resultado a uma ninhada de sete filhotes onde seis eram blue nose. Nós escolheríamos somente uma fêmea e foi exatamente isso que aconteceu. Blue Marine foi escolhida com algumas semanas de vida e possuía uma cabeça que se destacava dos demais, fuço curto e uma ossadura forte. Com o passar dos meses Blue Marine está se mostrado uma ótima representante da raça com mordedura perfeita e uma musculatura com boa definição. No entanto seu ponto negativo (em nossa opinião) é sua altura. Tudo indica que será nossa maior matriz.
Temos alguns bons planos para Blue Marine e esperamos que ela possa nos ajudar a chegar aos nossos objetivos, assim como Chitara nos ajudou produzindo além dela, Amarula nossa outra matriz (já apresentada aqui).