segunda-feira, 17 de março de 2014

Indícios do cio.

Olá galera! Hoje queremos falar um pouco sobre o cio da cadela. Quando sei que a cadela entrou no cio? Qual é o dia certo pra cruza? Posso castrá-la? Essas são algumas dúvidas que várias pessoas têm e sempre nos perguntam. Então vamos esclarecer algumas delas.
Normalmente as cadelas entram no primeiro cio entre o 6º e 8º mês de vida, mas podem existir casos que demorem de 12 até 15 meses. Quando a cadela entra no cio, algumas alterações podem ser percebidas, as principais são: inchaço da vulva e o sangramento. Há casos de algumas cadelas apresentarem mudanças de comportamento e micção frequente (a cadela urina várias vezes). Após identificar o sangramento, devemos sempre prestar atenção na cadela e começar a contar os dias que ela irá continuar sangrando.  Por volta do 10º ao 14º dia a cadela fica bem receptiva ao macho e seu sangramento já irá diminuir ou acabar (algumas cadelas começam aceitar o macho a partir do 9º dia). É justamente nesses dias que deverá ocorrer a cruza entre os cães. Nós do Toro de Calle realizamos a cruza sempre no 10º, 11º, 12º e 14º dia do início do cio da cadela. Após passar esses dias a cadela deixará de aceitar o macho e indicamos sempre deixá-la em repouso alguns dias após a cruza.  
Caso não queira cruzar a cadela não haverá nenhum problema, pois depois de 6 meses ela terá novamente o cio, repetindo-se até o final da vida dela. Há casos que a cadela pode variar os intervalos podendo ser menos ou mais de 6 meses. Existem também alguns remédios anticoncepcionais que interrompem o cio, mas o uso constante pode predispor a cadela a câncer e outras doenças no aparelho reprodutivo.  O aconselhável é a castração e não traz nenhuma alteração em sua vida, apenas irá evitar o cio e gravidez, além de diminuir as chances dela desenvolver tumores de mama e infecções uterinas.
Sei que o que você irá ler a seguir é um tanto quanto óbvio, mas o ideal é que a cadela tenha acompanhamento veterinário específico nesse período e que o proprietário entenda que cada organismo é diferente do outro e as variações de sistemas reprodutores podem existir mesmo em irmãos de mesma ninhada. Portanto exames (principalmente de ultrassonografia) são sempre bem-vindos, pois darão uma visão precisa do momento que a cadela está passando. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário